Helvetica,mais que uma fonte

Todo designer quando está iniciando sua carreira como profissional,  adquiri um sentimento de “amor” por uma fonte específica, a Helvetica. Mas muitos gostam e usam essa fonte por pura influência dos mais experientes, ou simplesmente para parecerem que entendem muito de Design. Mas por que então é essa a fonte mais utilizada em projetos gráficos variados? Por que existe essa unanimidade em cima de um tipo? O post de hoje tratará sobre essa lenda tipográfica.
 
Criada em 1957 pelo designer Max Miedinger – que só sua história já daria outro post haha – a fonte foi feita originalmente para a tipografia suíça Haas'sche Schriftgieβerei (Haas Type Foundry). O nome Helvetica faz alusão ao nome em latim de seu país de origem (Confœderatio Helvetica – traduzindo, Suíça) que é derivado da palavra latina Helvetier, que por sua vez provém da antiga tribo celta dos Helvécios. Antes desse nome em que todos conhecemos, a fonte já foi chamada de Haas-Grotesk.
 Max Miedinger

Um dos motivos de ter sido tão difundida pelo mundo, foi pelo seu desenho limpo e de alta legibilidade, um dos pré-requisitos no desenvolvimento original do tipo. Mas foi na década de 1960 em que a Helvetica foi popularizada, sendo utilizada em qualquer tipo de aplicação, vindo de placas de trânsito a cartazes, de logotipos a materiais editoriais. Daí que surgiu a famosa frase “senão souber o que usar, use a Helvetica!”
Exemplos de uso da Helvetica


 Por mais irônico que seja, a Microsoft não utiliza a Arial em sua logotipia!rsrs

Em 1983, a Linotype lançou a Neue Helvetica, uma versão otimizada da original. Dentre alguns exemplos acima, outros usos conhecidos para a fonte são a da identidade visual dos metrôs de São Paulo e Nova York, além das marcas Toyota e skype.
Mas como falar da Helvetica sem contar também de sua prima feia, Arial?haha
Muitos designers afirmam que a Arial é uma cópia inferior da Helvetica, algo que não é totalmente sem fundamento, já que a mesma foi criada 25 anos depois, em 1982. Porém pesquisando mais sobre a história de ambas fontes, descobri que a Arial na verdade teve como inspiração a Akzidenz Grotesk, que por acaso é a mesma fonte em que a Helvetica foi inspirada.
 
***
 
Recentemente, foi feito um documentário desmistificando o que hoje pode ser considerada a fonte “mais conhecida do mundo”, com várias entrevistas com designers renomeados, mas não consegui achar para postar. Caso alguém tenha o link, poste nos comentários!=)

3 comentários:

babita10 disse...

Todo designer ama a Helvetica!!! Nao tem como nao amar,ela realmente serve para fazer de cartazes até identidade visual!!!

Eu quero essa caneca pra mim! *-*

Roni disse...

* Hel♥etica *
O tipo mais bem resolvido ja criado, o estilo suíço, virou estilo cosmopolita, se tivesse que escolher um tipo q representasse todo o mundo moderno seria Helvetica.

João disse...

Mostrando que a excelência suíça não vem somente dos relógios...rs

Postar um comentário

 
©2009 Design de Fachada | by João Gabriel